quinta-feira, 23 de abril de 2015

espinha de peixe

Tem coisa que é como uma espinha de peixe entalada na garganta:
Dói. Arranha. Fere.
Você tenta falar, gritar, reclamar,
e dói cada vez mais.
Você tenta arrancar com a mão, puxando para fora.
Dói ainda mais.
E pode ser que consiga, sozinho, tirar a espinha de peixe.
Mas a garganta vai estar ferida.
Sangrará.

Nenhum comentário: