terça-feira, 30 de novembro de 2010

bem-querer

vem, prenda minha.
faz carinho nos cabelos meus.
fala baixinho no ouvido.
ri pra eu saber que está feliz...

vem, carinho meu.
senta ao lado do seu benzim.
escuta a canção que inventei procê.
me beija pra eu saber que é pra sempre...

vem?

sábado, 27 de novembro de 2010

3 irmãs.


E 2 anos sem um terço de mim.
E foi então que queimei em febre toda a minha dor e toda a minha raiva. Deixei que virasse calor, e depois suor. Expulsei de mim cada uma de minhas culpas, cada uma de minhas dores, cada raiva que já senti. Mas a saudade, no entanto, foi a única que ficou. E parece que se acomoda cada vez mais fundo no peito, faz seu espaço como gato que se aninha no colo do dono. E ela fica aqui. E tem dia que me arranha, me arranca lágrima, me faz sentir que o tempo não passou. Se não fosse o calendário, tão exato, tão real, mal acreditaria que já se passaram dois anos. Parece que por toda a minha vida essa saudade vai morar aqui. Saudade que tem nome. Saudade que não sai com a febre. Saudade que não sai de mim.

sábado, 6 de novembro de 2010

ainda bem...

o copo está vazio. e eu, cheia de expectativas e boas novas, admiro o cristal e todas as possibilidades de cores que nele refletem.

o copo está cheio. e eu, animada e sedenta, tomo toda aquela energia de uma golada só.

o copo está pela metade. e eu, feliz e decidida, agradeço ao santo que já tomou a sua parte e me delicio com a minha.





"a vida não é de brincadeira, irmão. é uma só."

terça-feira, 2 de novembro de 2010

feriado temático

O nosso amor é mediterrâneo, embora não fale francês.

- Oh... mon amour, je suis fatigué.
- Oh... je ne suis pas fatigué. Je suis empolgué.

a morte

E foi então que ela disse que não havia uma casa, uma família sequer, que ela ainda não havia pousado a sua mão. Que todos, mais cedo ou mais tarde, receberiam a sua visita.


(relato sobre a peça 'As centenárias' - comédia. Comédia?)

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

arte

"não aprecie a arte com seus sentimentos" - ele me falou.
E também disse que demorou a digerir. E eu fico do lado de cá, bem longe de lá - é certo, pensando no que se deveria sentir sobre essa frase.
- Você me faz pensar. Foi o que pude responder.
Se isso que ele disse é arte, eu não senti. Eu pensei. E talvez isso valerá como resposta. Caso contrário, silencio. E isso também responde, não é?