terça-feira, 28 de setembro de 2010

ninhos de saudade

O peito da gente, às vezes, parece um ninho de saudade. Fica um lugar quentinho, um conforto estranho, uma calma que não sei se é bem o que a gente quer, um momento que dá vontade de abraçar as pernas e choramingar.
O coração da gente, às vezes, parece um ninho de saudade. Um ninho onde a gente recorda tudo o que viveu, as pessoas que amou e perdeu, a vida que levou. Fica uma vontade esquisita de apagar a luz e sentir apenas o friozinho das lágrimas que descem em ritmo lento.
Dentro da gente, às vezes, parece haver um ninho de saudade. E o pior é que neste ninho moram várias lembranças. Saudade tem plural? Porque neste ninho aqui tem várias...

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

à espera do sim.

Lembra daquele beijo que eu te dei? Lembra do sono que perdi e que você perdeu? Sabe da música que eu não pude cantar? E do colo macio que não pude dar? Você entende quando eu digo que não posso? Você sorri quando eu peço que não vá? Você sabe da missa mais que a metade? E se surpreende quando eu falo aquelas mesmas palavras de ontem? Acredita nos meus sonhos? Compartilha os mesmos medos que eu? Segura na minha mão bem firme quando preciso de você? E faz carinho no meu cabelo quando a menina em mim chora baixinho? Você sorri quando danço de olhos fechados? Arranca minha dor quando a saudade parece me matar? Faz do meu corpo parte inseparável do seu? E estuda comigo as palavras novas que eu quero falar? Entende a minha necessidade de cura? Faz comigo a oração da manhã? Dorme colado em mim? Acorda-me com beijos? Sussega-me a ansiedade? Faz-me uma filha? Vive ao meu lado até que eu feche os meus olhos e não os abra mais?

o grito silencioso de vênus

A força
O Não
O grito
A Luta
O obstáculo
A espada
O estouro
A firmeza
O vermelho
A determinação
Os pés bem fincados no chão
Micael.
Marte em mim.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

ZZZZ não é barulho de quem está dormindo. É barulho de mosquito que não deixa a gente dormir!

AHHHHHHHH!


Dedico ao melhor caça-pernilongos e companheiro desse mundo!

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Primavera

As águas riem como raparigas
À sombra verde-azul das samambaias!

Mario Quintana

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

follow me.
and hear what I hear when I see what I see.
follow me.
and feel what I feel when I get what I get.
and that's all for you.
and that's what I've been trying to say.
follow me.
to find out who you can be, when you see what I've done.
follow me.
and trust me.
this is the feeling I've been telling you about.
this is all about you and me.
this is all about love.

domingo, 19 de setembro de 2010

meta.

A poesia vem.
Mas tem dia que não vem.
E tudo bem.

A poesia sim.
Mas tem dia que não.
E tudo tem.

A poesia faz.
Mas tem dia que descansa.
E eu também.

A poesia trasnborda.
Mas tem dia que se comporta.
E tudo zen.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

namoro aos 10 anos.

- Mãe, quero pedir a Catarina para namorar. Mas se ela aceitar, o que eu faço então?

domingo, 12 de setembro de 2010

Gitano.


A vida...

“- A vida, Senhor Visconde, é um pisca-pisca. A gente nasce, isto é, começa a piscar. Quem pára de piscar, chegou ao fim, morreu. Piscar é abrir e fechar os olhos – viver é isso. É um dorme-e-acorda, dorme-e-acorda, até que dorme e não acorda mais. A vida das gentes neste mundo, senhor sabugo, é isso. Um rosário de piscadas. Cada pisco é um dia. Pisca e mama. Pisca e anda. Pisca e brinca. Pisca e estuda. Pisca e ama. Pisca e cria filhos. Pisca e geme os reumatismos. Por fim, pisca pela última vez e morre.

- E depois que morre – perguntou o Visconde.

- Depois que morre, vira hipótese. É ou não é?”


(Monteiro Lobato, 1936)

sábado, 11 de setembro de 2010

11 de setembro

Porque a gente brinca até de transformar datas tristes em lembranças maravilhosas...

2 anos casadinhos! Eba!

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

"El trabajo es amor hecho presencia".
Gibrán Jalil Gibrán

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Waldorf

- Gente, aquele não é o carro da mãe da Cacá?
- Não! Parece com o carro dela, mas esse é de outra raça...