segunda-feira, 29 de setembro de 2008

presente.

Naquele tempo tinha mar. Saíamos pela praia em busca dos raios de sol que driblavam nuvens que ameaçavam chuva.
Naquele tempo tinha noite de lua. Dentro de casa havíamos enfeitado o lustre com um móbile de caixa de leite, lua e estrelas de prata.
Naquele tempo tinha cinema. No idioma que bem entendêssemos, pois é possível falar francês ou afegao, em menos de duas horas.
Naquele tempo se podia tudo.

Hoje?
Hoje pode-se tudo. Hoje tem tudo de novo.
Porque somos donos da arte de reinventar.
Porque somos filhos do agora.

além.

Tudo é questao de vida e sorte.

Experimentamos a novidade. Entendemos a compartilhar sonhos e viver de pequenos grandes momentos. Aprendemos a sonhar em voz alta, a calar quando é preciso ouvir, a esperar.

E sobre os livros que vamos ler, os filmes que vamos ver, tudo isso é questao de seriedade. Temos que saber escolher cada farelo de trigo que vamos comer. Assar o bolo com amor. Cortar a manga em pedaços pequenos e belos. "A beleza é fundamental", embora nao se trate de vaidade. A estética é parte do amor. Do amor às coisas, à vida.
A salada deve ter cor. A música deve ter harmonia. A cama deve estar bem-feita.

O abraço, sempre apertado e com carinho.
Maos ao alto quem nao sabe usá-las para um aperto de mao!

Quem quer samba? Todo dia é dia de samba.
Alegria é semente. Planta-se, cuida-se.

E falar do coraçao é ensinar aprendendo.
Eu sou aquela que se constrói, entre lutas e lágrimas, entre encontros e espelho.
Eu sou aquela que ama, entre erros e vontade, entre você e eu.
Eu sou aquela que quer, entre a vida e a morte, entre o azar e a sorte.

relógio.

Passa o tempo.
do lado de cá, a vida, urgente e sábia, rápida e cheia, ensina.
Passa a hora.
o momento vira o agora. a hora é essa. o tempo é hoje.

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

lua feita de mel.

Sim.
Para amar a cada dia, cuidando, fazendo carinho, regando o nosso jardim.
Para compreender e colocar-me em seu lugar, e para conversar sobre tudo, de dentro ou fora de mim.
Para compartilhar a casa, a salada, o chá de camomila depois do almoço, o ar, a vida.
Para enfrentar o dia a dia, as batalhas do “mundo real” versus nosso universo, as noites de medo.
Para conversar muito até mesmo através do silêncio. Para ver filme, jogar xadrez e discutir sobre educaçao e cultura.
Para sorrir e chorar junto.
Para amar.
Para sempre.

domingo, 7 de setembro de 2008

juntas!

quero cuidar de você: dos seus medos, dos meus.
quero abraçar você forte, sem sentir vergonha, sem pensar em nada.
quero fazer a dor parar, te abençoar, fazer a energia brotar.
quero te dizer coisas bonitas, te dar esperança, reforçar a sua fé.
quero entender mais das coisas, aceitar o que tem que ser, e mudar o que eu puder para fazer você viver.
quero pegar na sua mao e te levar pra ver o mundo, nao o mundo que tá no mapa, mas o mundo que a gente pode construir com a imaginaçao.
quero fazer um jantar pra você comer tudo, dizer que gostou e acreditar que eu sei cozinhar.
quero jogar baralho, papo pro alto, imagem e açao.
e divertir muito ao seu lado, já que o que mais conta sao os momentos em que sorrimos.
quero aprender com você, e com essa história toda.
quero, daqui há uns anos, comemorar ao seu lado a vitória, a vida, a alegria de estarmos aqui.
quero poder curar você.

Samsara.

"Como evitar que uma gota de água jamais seque?"

Tem o meu lado medo, sim. Tem o meu lado apego também. Mas tem o meu lado forte, leoa, pedra firme. Tem o meu lado mulher, mae, coragem.
E entre tantos lados, todos em construçao, tem o meu lado ele. Neste, onde sou o que ele busca mas também sou o que encontrei de mim, sou o meu lado amor.

"Atirando-a no mar".

jogo.

belo
elo
zelo
apelo

amo e quero.

faro
raro
caro
paro

tenho e abraço.

juro
furo
duro
curo

agarro e possuo.

a casa de dentro.

eu colocarei o tapete vermelho entao. Lavarei os degraus de joelhos, esfregando com ambas as maos para que saiam todas as manchas. Limparei também por dentro, onde mais se espera que esteja belo e limpo.
Eu farei o que for preciso. Eu sempre farei o que for preciso.
Por ele. Por mim.