sábado, 23 de agosto de 2008

voar.

as andorinhas voam perto da minha janela.
pra gente supersticiosa como eu isso é bom sinal.
enquanto elas fazem suas acrobacias pelo céu do jardim, eu abraço forte o bem e, juntos, assistimos a este espetáculo.
com o coraçao sorrindo ao acreditar que essa visita é uma forma de bênçao, respiro fundo em oraçao.
é a primavera que chega, aos poucos, primeiro nos ipês e agora com o vôo das andorinhas.
é a paz e a tranquilidade que entram, aos poucos, num coraçao que as necessita tanto.
sao bem-vindas, as andorinhas.
seja bem-vindo, meu amor!

Oroboro.

Eu comerei primeiro a minha cauda, renascerei da morte que eu mesma provoco. A morte de mim, da falta de mim, da ausencia de mim em mim. E de repente venho. Surjo. Volto. Vivo.
Sou acaso ou sorte, vida ou morte.
Sou feita de pele, regenero.
Sou feita de dor, acabo.
Sou feita do que é feito o ser que ama. Do que é feito aquele que chora. Do que é feito aquele que luta.
Depois, comerei os invasores, os inimidos, os que vêem sem a minha permissao. Comerei os que entram em minha casa, o ninho que construí com amor e maos. Comerei quem ameaçar a paz (a minha, a dos meus).
Mastigarei até que nao haja resquícios do mau dentro da minha boca.
Depois, rodarei em torno de mim, num movimento circular dedicado à vida, oferecendo aos deuses os meus medos e as minhas superaçoes. Numa roda da vida farei a minha dança, o meu lançamento por um momento novo em mim, um momento de "fluir junto".
Meu veneno é minha arma.
Eu sou serpente.



"Meu fim é o meu começo"

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

verde.

A cor do mar, não sei,
mas tem alguma coisa assim como os olhos seus.
Os olhos seus, não sei,
mas têm alguma imagem assim como o sorriso meu.
O que eu sei é que,
quando eu olho o mar,
penso mais no verde desses olhos seus.
E quando vejo os olhos seus,
penso que nem o mar me faz sorrir tanto assim.

domingo, 10 de agosto de 2008

pra renascer.

sair do compasso
você, eu

entrar em sintonia

eu, você
dança de dois

música nossa

eu e você

um "ballet esquisito"
suas pernas, as minhas

você e eu

num dia desses
o dia inteiro
sem mais nada
que a sua pele
e seu cheiro



você. você. você.


amor pra renascer.



eu. eu pra você.

(en un fin de semana de cumpleaños)

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

na fala ou no canto
no canto da sala
na sala do meio
no meio da cara
na cara de pau
no pau de arara
na arara azul
no azul do céu
no céu da boca
na boca de lobo
no lobo do homem
no homem de bem