quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

forró.

"E bem te viu
o bem-te-vi
A sabiá sabia já
A lua só olhou pro sol
A chuva abençoou
O vento diz :ele é feliz
A águia quis saber
Por que porque pour quoi será
O sapo entregou
Ele tomou um banho d’água fresca
num lindo lago do amor
Maravilhosamente clara a água
num lindo lago do amor"
...
tá tocando aqui dentro de mim. eu danço.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

curumim brasil

tupinambá
guaicurus
açaí
acarajé
vatapá
tapioca
aipim
ipanema
ibitipoca
maracujá
manga no pé
feijao de corda
vander lee
stereoteca
dormir na rede
água de coco
jericuacuara
biquini
santa teresa
nectar da serra
praça do papa
a obra
samba no pé
oceano
caetanear
chácara do pai
colo da mae
brigadeiro na colher
salvador
serra do cipó
cachoeira em rio acima
bicame


e um mundo inteirinho para eu apresentar a você, amor.

domingo, 24 de fevereiro de 2008

o tema.

A ficha demorou a cair aqui também. Além disso, caiu de mau jeito, arranhou a garganta e quase me asfixiou. Mas o fechar de olhos a noite permitiu engolir, pouco a pouco, com a ajuda de água e do amor que me envolvia em seus braços.
Hoje, pouco depois de aprender a "engolir"a ficha, os olhos observam atentos, o coraçao aprende e respira, a cabeça ASSIMILA.
Assim, pausadamente, porque essas coisas demoram mesmo.
Os olhos aprendem a olhar, e observam o que está mais além, conseguindo ver o aprendizado do futuro, e entendendo a importância do saber viver agora.
A poesia de viver é mais palpável do que a gente imaginava.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

o rapaz da minha casa.

Quando ele nasceu, eu tinha 12 anos. É. Uma tia super novinha.
Ele chegou em ótimo momento, trazendo muita alegria à nossa casa e às nossas vidas.
Foi em fevereiro, eu me lembro bem.
Sua chegada foi uma surpresa tao boa que, a cada dia 22 dos meses que seguiram, eu juntava umas moedinhas e comprava presentinhos para ele. Sempre lhe escrevia um bilhetinho, com minha letra de quarta série, e assinava: Tia Dri.
Hoje, sou só a Dri, o tia nao pegou. Mas eu tenho um orgulho danado desse rapaz lindo que ele está se tornando.
Tenho a mania de fazer perguntas a ele sobre a escola, o curso de inglês, assuntos que nem sempre ele quer falar. Mas é uma preocupaçao de tia educadora, ora! O que posso fazer?
Na verdade, uma preocupaçao boba, porque ele é ótimo aluno, e ótimo menino, digo, rapaz.

Esse ano, daqui de longe, estarei comemorando seu aniversário com as lembranças deliciosas de quando ele nasceu, com uma manchinha vermelha na ponta do nariz e uma carinha de bravo, e também do bebê mais lindo que já vi na vida!

Esse rapaz, que se chama Rodrigo, mora dentro do meu coraçao.

Feliz aniversário, Digo!
tititiama.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

identidade.

sou bruxa por gênero
irma da guerreira para aprendizado
sou filha da mae-amor por bênçao
amiga da lua por profecia
sou andorinha para vôos livres
água, para adaptaçao
sou sou samba no pé por nacionalidade
e mediterrânea de cor
sou caminhante por meio de transporte
e motorista do meu próprio destino
sou forte por hereditariedade
e amorosa por contágio
sou amante do Sol por naturaleza
e sua namorada de por vida.

sou respiraçao.

domingo, 17 de fevereiro de 2008

eu, para ele.

Ele me olha, com olhos do agora, vê meu passado e me abraça.
Me abraça, me aninha, me cuida.

Ele me olha, com olhos do agora, vê meu presente e me beija.
Me beija, me deseja, me tem.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

dia dos namorados.

enamorada.
todos os dias.
no dia 14, e todos os que vieram antes.
e todos os que vêm depois.

pai e mae

"ouro de mina", de Nova Lima

no fundo da minha mina-coraçao
ouro de completamente impossível extraçao

recurso mineral, emocional, essencial...





(Quando nao conseguia dormir, há duas noites, essas frases bailavam em minha cabeça. Senti vontade de publicá-las aqui, completando, transformando em uma poesia. Mas elas vieram
assim, de uma maneira "inicial", inacapabada, em construçao - acho que vieram como eu sou. Enfim, nao terminei o poeminha, que é sobre um amor que nao termina nunca. Fecho os olhos e fico pensando nos dois lendo. Espero que eles gostem... Tem dia que dá muita vontade de pedir um abraço a eles.)

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

quando ela quiser falar...

Eu criei um planeta, todo especial, para me comunicar com ela. Um planeta em que ela é uma flor, e eu sou uma princezinha. Eu cuido dela, ela me faz companhia, ela cuida de mim também.
Um planeta em que nos comunicamos com o coraçao. O silêncio é nossa maneira de amar.
Há respeito pelas nossas diferenças, pois há amor acima de tudo.
Eu criei um planeta, todo especial, para me aproximar dela. Converso com ela através do toque das palavras escritas, a vejo com ternura através dos olhos do meu coraçao.
Somos, nesse planeta, diferentes e iguais. Iguais em amor.
Há perdao.
Com carinho, digo-lhe, à minha maneira, o quanto a amo.
Respeito quando ela nao quer responder. Mas, dentro de mim, me sinto amada também.

Feliz aniversário, irma-flor.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

para o menino que quer chorar.

Permita-se chorar um pouco. Reprimir sentimentos nao é ser forte. Permita-se sentir, sofrer e descobrir que ser forte é deixar-se evoluir enquanto pessoa com todos os desafios, problemas e obstáculos que aparecem.
Permita-se ser menino, ter medo, querer colo. Permita-se nao saber o que fazer. Até que os dias, o amigo tempo, a professora dor, acompanhem o seu coraçao até o aprendizado maior, de que temos o poder de olhar as coisas de duas maneiras – e que nos cabe escolher a que queremos usar.
Permita-se sentir o que for até que consiga mudar o pensamento para aquele em que os nossos olhos, por mais que tenham lágrimas, sentem-se em paz e vêem as coisas com perdao, sabedoria e coragem.
Mas até que isso aconteça, nao ajuda reprimir-se dentro de si mesmo, mostrar uma fortaleza de quem na verdade precisa chorar um pouco e tirar de dentro o que assusta, o que teme, o que enfraquece.
Permita-se chorar, menino. O homem que você é agradecerá.

domingo, 10 de fevereiro de 2008

ele.

ele faz poesia com o ar:
quando respira, me inspira.
ele faz poesia com as maos:
quando me toca, sou música.
ele faz poesia com os pés:
quando caminha, me leva.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

"A pedra mais alta"

"O medo fica maior de cima da pedra mais alta
Sou tão pequenininho de cima da pedra mais alta
Me pareço conchinha ou
Será que conchinha acha que sou eu?
Tudo fica confuso de cima da pedra mais alta"

O Teatro Mágico



Obs:

pi heke, ha mahu ho upu.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

impressoes.



Eu tenho a impressao de que cinza é cor. E o marrom também. Tenho a impressao de que as pessoas tímidas - ou mais frias - nao sao menos alegres, talvez. É que talvez seja a falta de verao na veia, que no Brasil e na Espanha, a gente nasceu injetando.

Tenho a impressao de que fazer as casinhas iguais deve ter sim um porquê. Pode ser de nao querer ser diferente - somos todos iguais. Ou pode ser que simplesmente nao tenham imaginado que fazendo uma laranja, outra vermelha e uma azul, fariam uma homenagem à primavera.



A gente se acostuma, né!? Eles também. A gente se acostuma a dar bom dia à cavalo, eles, a nao dar.

A gente se acostuma a dançar samba no ponto de ônibus, eles preferem juntar as maos, na frente do corpo, e realmente esperar.

Eu tenho a impressao de que o tempo influi na forma de expressao de sentimentos. (e sei que nao estou falando nenhuma novidade)

Tenho a impressao de que sao belos. E felizes. Sao educados e gentis.



E tenho mais um monte de impressoes...

Tenho a impressao de que Loughborough é linda, e muito fria no inverno. Mas que o calor humano que recebe da minha amiga lua faz mágica ali. Tenho a impressao de que as pessoas dali - os velhinhos ou os estudantes - deveriam reparar mais na moça morena de cabelos longos que sai na rua de pantufa nos pés e sorriso no rosto.

Visitar o mercado, comprar cerejas e ameixas, passear pelo parque e pela biblioteca, curtir ou correr do frio, assistir filme brasileiro e comer feijoada. Ana é boa companhia para tudo isso. E mais: boa companhia para contar as histórias das nossas vidas, falar dos nossos namorados e dos sonhos que a gente borda diariamente na mente e no coraçao.

Tenho a impressao de que Nottingham nao é só para Robin Hood. É também cidade para uma cerveja só e muita conversa.

O caminho, entre e uma cidade e outra, é cheio de casinhas lindas e parecidas, árvores 'desnudas', pontes e cavalos.

Nao sei bem se as minhas impressoes sobre a Inglaterra sao as melhores possíveis. Mas, certamente, as minhas impressoes sobre a Ana Lua, sao.
Ah! E que a Ana é minha amiga por profecia, isso nem é só uma impressao! :)

(Comentei com meu pai que ia conhecer a Inglaterra, ele me pediu que lhe contasse as minhas impressoes. )